Cogop Internacional
Cogop Sulamerica
 

Era o ano 1967, na cidade de Belo Horizonte – MG, um pastor pertencente à Igreja Batista ouviu um homem de Deus, já em idade avançada, mas cheio do Espírito Santo, pregar uma mensagem até então não percebida pela maioria dos evangélicos brasileiros. Aquele ancião, um porto-riquenho, naturalizado americano, era o missionário Carlos Colón e a mensagem trazida versava sobre Cristo e Sua Gloriosa Igreja e aquele pastor era Graciano Moretto que movido pelo Espírito do Senhor convidou o missionário para pregar em sua congregação localizada no Bairro de Jaburuna, na Cidade de Vila Velha, Estado do Espírito Santo.

Não há como esquecer aquele primeiro dia em que ouvi a mensagem da Igreja. Um culto de domingo que deveria ser de evangelização, tornara-se um dos cultos mais emocionantes que minha mente de menina temente a Deus, pôde captar. Aquele ancião ao tomar o púlpito para a sua pregação, manejava a Sagrada Escritura com grande habilidade; os textos por ele citados eram lidos em alta voz por aqueles que participavam do culto. Aquela era um noite especial, pois o Espírito do Senhor passeava no meio da Congregação. A mensagem que ouvíamos dizia que Cristo morrera não só para salvar, mas também para reunir em só Corpo os filhos Deus que andam dispersos (João 11:50-52) e, também, que essa união aconteceria em cumprimento a oração do Senhor Jesus Cristo narrada no Evangelho segundo João, capítulo 17.

Outras pregações se seguiram e, a cada uma delas, mais as nossas mentes se iluminavam com a revelação do Evangelho completo, até que em 23 de agosto de 1967, após a mensagem, o missionário indagou se ali existia alguém que desejava ser acrescentado à Igreja de Deus, não como a uma mera denominação, mas como membro do Corpo de Cristo. Naquele momento, dentro de um templo Batista, cerca de 40 pessoas se levantaram e foram a frente para serem acrescentadas (Atos 2:47) e entre essas estava eu, Creuza Lealdina dos Santos, uma adolescente junto ao seu velho pai, José Antonio dos Santos, e também João Ferreira Lima, a quem carinhosamente chamamos ainda hoje de “João Toledo”, nosso primeiro líder da juventude e regente do conjunto que com vozes suaves e uníssonas embalavam os nossos sonhos nas serenatas das madrugadas.

Como era de se esperar, a partir daí tivemos que procurar um lugar para nos reunir, pois a mensagem pregada pela a Igreja de Deus da Profecia não era aceita por todos. Passamos a cultuar o Senhor no terraço da casa do nosso pastor, que ficava no Bairro do Aribiri, em Vila Velha – ES. Também as casas de nossos irmãos serviam como pontos de pregação para a expansão do Evangelho do Reino, mas com a união de todos, a Igreja da Deus da Profecia comprou o seu primeiro terreno no Brasil. Esse era localizado no Bairro de Jaburuna, Vila Velha – ES e ficava sobre uma enorme pedra. Nele foi erguido, pelos próprios membros, um barracão de madeira, nosso primeiro templo, onde o Senhor operava poderosamente (a madeira para a construção do templo foi doada pelo saudoso irmão Martim Gomes Amorim).

Confira mais imagens restauradas!Nossa primeira Convenção Nacional ocorreu em maio de 1968, no Bairro da Glória em Vila Velha. Ali tivemos o privilégio de receber pessoas de várias partes do Brasil, pois o incansável missionário Carlos Colón, tendo como ponto de apoio o Estado do Espírito Santo, levava a mensagem de Cristo e Sua Igreja a todo Brasil e, a cada dia, pastores com congregações inteiras eram acrescentados à Igreja.

Através da Rádio Espírito Santo, a Igreja de Deus da Profecia colocou no ar o Programa “A Voz da Salvação”, que alcançou os nossos irmãos pertencentes à zona rural do norte do Estado Espírito Santo. O templo de Rio do Campo, na zona rural, encontra-se erguido dentro das terras pertencentes ao irmão José Pedro Nunes, que desde o início pôs o seu coração para ajudar o crescimento da Igreja. Também ali o irmão Antenor Vicente Pereira foi pioneiro na propagação deste Evangelho completo.

No Recife – PE a obra da Igreja de Deus da Profecia foi primeiramente abraçada por Ademar de Souza Melo. Ainda no nordeste brasileiro, contamos com o apoio do pastor Cristiniano. Esses dois colaboradores da obra já dormem no aguardo da volta de Cristo Jesus, mas a grandeza da mensagem que o Senhor nos tem revelado continua a se espalhar pelo nosso imenso Brasil.

Várias outras pessoas puseram o seu coração para ajudar a Igreja de Deus da Profecia em seu início o que torna impossível destacá-las em tão breve histórico. Todavia, pedindo licença a todas essas pessoas, como também aos familiares daquelas que já partiram para morar com Senhor, ainda queremos destacar: Moacir Cyprestes e João Pinheiro, em Vila Velha – ES; a família de Manoel Guimarães, José Saturnino da Silva e Hernandes Fernandes, em Belo Horizonte – MG e Iole Coelho, em São Paulo SP.

Em 30/01/1978, a Igreja em Vila Velha, a primeira a abraçar a mensagem da Igreja de Deus da Profecia no Brasil, com grande esforço de seus membros adquiriu um terreno no Bairro Nossa Senhora da Penha, onde hoje está erguido o atual templo para adoração ao nosso Deus.

Talvez pouco tenhamos feito durante esses 40 anos de história aqui no Brasil, por isso resta-nos muito a fazer. De qualquer forma, sempre é “Tempo de Reconstruir”. Reconstruir aquele amor que nos levou a abraçar a causa da Igreja de Deus; reconstruir o amor que sentíamos uns pelos outros; reconstruir a paz que reinava em nossos corações; reconstruir a luta que não nos deixou retroceder apesar das barreiras; reconstruir os templos de adoração ao Senhor, para que deles Ele se agrade e seja por nós glorificado (Ageu 1:8).

Salve os 40 anos da Igreja de Deus da Profecia no Brasil!

(texto redigido por Creuza Lealdina dos Santos – há 40 anos como membro da Igreja de Deus da Profecia em Vila Velha - ES).

- Confira em nossa galeria algumas imagens históricas restauradas
- Veja também a nossa história no Mundo

 

Todos os direitos reservados.