Cogop Internacional
Cogop Sulamerica
 
O CHAMADO MISSIONÁRIO
25/2/2007 - Site www.igrejadeusdaprofecia.com.br

Atos 16:9 – Filipenses 4:10-19 – data 30 /outubro / 2005

Missão é uma palavra derivada do latim “missione” e significa o poder que se confere a alguém para fazer algo, é um encargo, uma incumbência. Cada um de nós tem uma missão a desempenhar, a que queremos expor nesta noite é uma missão especial que Deus conferiu a alguns que se dispõe a submeter-se ao Seu Governo e Disciplina. Esta missão diz respeito à propagação do Evangelho de Cristo, seja qual for a dificuldade que se apresente a nossa volta.

Não há como se falar em chamado missionário, sem lembrarmos da pessoa do apóstolo Paulo. Esse homem, de uma cultura elevada, pois estudara com Gamaliel, célebre doutor da lei entre os judeus, freqüentador das sinagogas também aprendera com os rabinos da época, homem de dupla cidadania (judeu e romano), ocupava alto posto de comando na corte romana quando o Senhor o chamou para o trabalho missionário. Seu nome Saulo era uma homenagem ao rei Saul. Paulo ao se converter ao Senhor, foi dominado de tal gozo e queria que essa transformação que ele experimentara atingisse o mundo inteiro. Assim, não se limitou a ficar entre os judeus ou romanos, mas desbravou as fronteiras da época, proclamando o Evangelho de Cristo, capaz transformar o homem

Na sua segunda viagem missionária, estava ele em Troâde, cidade da Ásia Menor, após ter sido impedido pelo Espírito Santo de pregar a Palavra naquela região, teve uma visão e nessa visão um varão que estava de pé, faz-lhe um apelo: “Passa à Macedônia e ajuda-nos”, ou seja vem para a Macedônia e ajuda-nos. Um apelo dramático, vindo de uma região ao norte da Grécia.

Lucas ao descrever em atos 16, verso 10, faz a seguinte narração:

Atos 16:10 - “Assim que teve a visão, imediatamente, procuramos partir para aquele destino, concluindo que Deus nos havia chamado para anunciar o evangelho”.

Veja que a narração de Lucas na primeira pessoa do plural “procuramos” e “Deus nos havia chamado”, leva-nos a crer que ele Lucas se uniu à equipe missionária. Continuando a narração diz que foram rumo a Filipos, uma cidazinha, sem riquezas e de caráter portuário.

A primeira pessoa a se converter foi uma mulher de nome Lídia, vendedora de púrpura, com a sua casa. O pouco número de pessoas a dar crédito ao evangelho, não abala Paulo; continua a sua pregação e expulsa o espírito maligno de adivinhação de uma jovem. Por esse motivo, pois acabara com a fonte de lucro que lhes davam àquele espírito demoníaco, Paula e Silas são terrivelmente açoitados e presos.

Perto da meia noite, Paulo e Silas na prisão oravam e cantavam louvores, quando de repente as porta se abriram e as cadeias se soltaram. Era a vez do carcereiro se converte, pois presenciara algo sobrenatural.

A Igreja ali estabelecida tornou-se a Igreja com o maior espírito missionário já visto. Vocês podem entender agora a visão de Paulo? “Passa à Macedônia e ajuda-nos”. No propósito de Deus estava dar aquele povo um coração missionário, até mesmo para o socorro dos próprios irmãos da Judéia. Querem ver? Abram as suas Bíblias em II Cor 8:1-4 e acompanhem comigo:

II Cor 8:1-4 “E agora, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às Igrejas da Macedônia. Em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo e a sua profunda pobreza transbordou em riqueza de generosidade. Pois segundo as suas posses (o que eu mesmo testifico), e ainda acima delas, deram voluntariamente. Pedindo-nos com muitos rogos o privilégio de participarem deste serviço que fazia para com os santos”.

A Igreja estabelecida em Filipo, tornou-se uma forte aliada ao ministério de Paulo, sustentando-o na obra missionária. Isto fica bem claro quando analisamos II Cor. 11:8-9. A Igreja de Corintos, aos sul da Grécia, era bem mais abastarda que os irmãos de Filipo, ao norte da Grécia. Entretanto Paulo deixa claro que o seu sustento vinha de Filipo.

Agora Paulo, por pregar o evangelho se encontra preso em Roma e enquanto aguardava julgamento escreve uma ,carta aos Filipenses; talvez seja essa a carta mais linda de Paulo, uma carta cheia de carinho e gratidão; uma carta de amor e relevo espiritual; falando de alegria e não de tristeza; uma carta de incentivo.

No último tópico da carta, ou seja o seu capítulo 4, Paulo agradece a ajuda que recebeu pelas mãos de Epafrodito, ajuda essa enviada pelos irmãos de Filipo, para cobrir as despesas de Paulo.

Filpenses 4:10 – “Muito me regozijo no Senhor, pois finalmente renovastes o vosso cuidado a meu favor. Já tínheis cuidado antes, mas vos faltava oportunidade para mostrá-lo.”

11 – “Não digo isso por causa de necessidade, pois já aprendi a contentar-me em toda e qualquer situação”.

12 – “Sei passar necessidade e também sei ter abundância. Em toda maneira e em todas as coisas aprendi tanto a ter fartura, como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade”.

13 – “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”.

14 – “Todavia fizestes bem em tomar parte da minha aflição”.

15 – “E bem sabeis, ó Filipenses, que no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma Igreja se comunicou comigo no sentido de dar e de receber, senão vós somente”.

16 – “Porque até para a Tessalônica mandastes não apenas uma vez, mas duas, o necessários para as minhas necessidades”.

17 – “Não que eu procure as dádivas, mas procuro o fruto que aumente o vosso crédito”.

18 – “mas bastante tenho recebido e tenho abundância, cheio estou depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro suave, como sacrifício agradável e aprazível a Deus”.

19 – “E o meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo a vossa gloriosa riqueza em Cristo Jesus”.

Não podemos nos esquecer que há um chamado missionário dentro de cada um de nós e se não nos for possível sair ao campo porque os nossos afazeres do dia-a-dia não nos permitem, além de orar por aqueles que se desprendem de bens materiais por amor a obra do Evangelho de Cristo, podemos cumprir o nosso chamado como sustentadores de missões, como o fizeram os nossos irmãos Filipenses.

Assim, oremos para que o Senhor levante missionários com a mesma autoridade que concedeu ao Apóstolo Paulo!

(Creuza Lealdina dos Santos – membro da IDP em Vila Velha - ES)

 
 Outros Estudos  (Ver +)
Revista Oficial da Igreja de Deus da Profecia - Jan Fev 2016
Revista Oficial da Igreja de Deus da Profecia - Jul Ago 2015
Revista Oficial da Igreja de Deus da Profecia - Mar Abr 2015
Revista Oficial da Igreja de Deus da Profecia - Jan Fev 2015
 

Todos os direitos reservados.